PROGRESSÃO
BIBLIOGRAFIA
01- A CONSTITUIÇÃO DIVINA,PAG. 82, 90 02 - A NOVA FÍSICA E O ESPÍRITO, PAG. 80
03 - APÓS A TEMPESTADE, PAG. 21 04 - AS AVES FERIDAS NA TERRA VOAM, PAG. 23, 67
05 - AS MARGENS DO EUFRATES, PAG. 183 06 - COMO VIVEM OS ESPÍRITOS, PAG. 109
07 - CONVITES DA VIDA, PAG. 136 08 - DA ALMA HUMANA, PAG. 188

LEMBRETE: O NÚMERO DA PÁGINA PODE VARIAR DE ACORDO COM A EDIÇÃO DA OBRA CITADA.

PROGRESSO - PROGRESSÃO – COMPILAÇÃO

01 - PROGRESSÃO

Escala Espírita e Progressao dos Espíritos

1. Escala Espírita eProgressão dosEspíritos CEIC – Angelo – 10/07/2012disponível em www.slideshare.net/angelojmb

2. ? Os Espíritos segundo o grau de perfeição? O progresso como finalidade da existência humana? Como distinguir os bons dos maus Espíritos

3. ? Princípios básicos da Doutrina Espírita? Origem e natureza dos Espíritos ? Conceito de Espírito ? Criação e duração? Mundo normal primitivo

4. Classes:? Igualdade Superiores Espíritos ou hierarquia entre os Espíritos? Espíritos de Sabedoria Espíritos Sábios? Ordens ( ou graus de perfeição ) dos Espíritos Espíritos Benévolos ? Puros: Perfeição máxima, não influenciados pela matéria ? Bons: Predomínio do espírito sobre a matéria e propensão para o bem ? Imperfeitos: Predomínio da matéria sobre o espírito e propensão para o mal? Ciência x bondade x sabedoria? Há Espíritos essencialmente maus? LE 96 a 100

5. ? Critérios adotados ? Grau de adiantamento ? Qualidades adquiridas ? Imperfeições a depurar? Sistema de classificação não absoluto? Chave da ciência espírita? Cada Espírito em sua caixinha? LE 97 e 100

6. ? Nenhuma influência da matéria ? Não têm as necessidades e as vicissitudes da vida material? Superioridade intelectual e moral absoluta, com relação aos Espíritos de outras ordens ? Não sofrem mais provas e expiações ? Não reencarnam em corpos perecíveis? Gozam de inalterável felicidade ? Ócio contemplativo eterno x ocupação útil ? Comandam os Espíritos que lhe são inferiores ? Assistem os homens e concitam-nos ao bem

7. ? Criados bons ou maus?? O caminho para a perfeição ? Missão individual como instrumento de aperfeiçoamento ? Aproximação de Deus pelo conhecimento da verdade ? Vivência das provas – submissão x revolta ? Na perfeição encontra-se a pura e eterna felicidade? Velocidade do progresso ? Permanência eterna nas ordens inferiores? ? É possível degenerar? ? Todos chegarão à perfeição? LE 114-118, 125 e 127

8. ? Deus isenta de provas para alcançar a perfeição? ? Mérito para gozar benefícios ? Desigualdade é necessária? Liberdade de escolha entre o bem e o mal ? Livre arbítrio ? Desenvolve-se pelo conhecimento de si mesmo ? Influenciação LE 119 e 121-123

9. ? “Pode ser-nos indiferente a individualidade deles; suas qualidades, nunca.”? Linguagem? Bondade e afabilidade? Inteligência é sinal de superioridade?? Exame escrupuloso da comunicação LM 262 a 266

10. ? Para saber mais... ? As três ordens de Espíritos ( LE 101 a 113 ) ? O conhecimento de si mesmo ( LE 919 )? Acontece assim... ? Como reconhecer a qualidade dos Espíritos ( LM 267 )? Para pensar... ? O que é a Verdade? ? O que é a Felicidade? ? O que Deus espera de mim?

02 - PROGRESSÃO

SANTO AGOSTINHO

Paris, 1862

19 – O progresso é uma das leis da natureza. Todos os seres da Criação, animados e inanimados, estão submetidos a ela, pela bondade de Deus, que deseja que tudo se engrandeça e prospere. A própria destruição, que parece, para os homens, o fim das coisas, é apenas um meio de levá-las, pela transformação, a um estado mais perfeito, pois tudo morre para renascer, e nada volta para o nada.

Ao mesmo tempo em que os seres vivos progridem moralmente, os mundos que eles habitam progridem materialmente. Quem pudesse seguir um mundo em suas diversas fases, desde o instante em que se aglomeraram os primeiros átomos da sua constituição, o veria percorrer uma escala incessantemente progressiva, mas em graus insensíveis para cada geração, e oferecer aos seus habitantes uma morada mais agradável, à medida que eles também avançam na senda do progresso. Assim marcham paralelamente os progressos do homem, o dos animais seus auxiliares, o dos vegetais e o das formas de habitação, porque nada fica estacionário na natureza.

Quanto esta idéia é grandiosa e digna da majestade do Criador! E como, ao contrário, é pequena e indigna do seu poder aquela que concentra a sua solicitude e a sua providência no imperceptível grão de areia da Terra, e restringe a humanidade a algumas criaturas que o habitam!

A Terra, seguindo essa lei, esteve material e moralmente num estado inferior ao de hoje, e atingirá, sob esses dois aspectos, um grau mais avançado. Ela chegou a um de seus períodos de transformação, e vai passar de mundo expiatório a mundo regenerador. Então os homens encontrarão nela a felicidade, porque a lei de Deus a governará.

03 - PROGRESSÃO

O progresso é lei da Natureza. A essa lei todos os seres da Criação, animados e inanimados, foram submetidos pela bondade de Deus, que quer que tudo se engrandeça e prospere. A própria destruição, que aos homens parece o termo final de todas as coisas, é apenas um meio de se chegar, pela transformação, a um estado mais perfeito, visto que tudo morre para renascer e nada sofre o aniquilamento.

Ao mesmo tempo que todos os seres vivos progridem moralmente, progridem materialmente os mundos em que eles habitam.

Quem pudesse acompanhar um mundo em suas diferentes fases, desde o instante em que se aglomeraram os primeiros átomos destinados e constituí-lo, vê-lo-ia a percorrer uma escala incessantemente progressiva, mas de degraus imperceptíveis para cada geração, e a oferecer aos seus habitantes uma morada cada vez mais agradável, à medida que eles próprios avançam na senda do progresso.

Marcham assim, paralelamente, o progresso do homem, o dos animais, seus auxiliares, o dos vegetais e o da habitação, porquanto nada em a Natureza permanece estacionário. Quão grandiosa é essa idéia e digna da majestade do Criador!

Quanto, ao contrário, é mesquinha e indigna do seu poder a que concentra a sua solicitude e a sua providência no imperceptível grão de areia, que é a Terra, e restringe a Humanidade aos poucos homens que a habitam! Segundo aquela lei, este mundo esteve material e moralmente num estado inferior ao em que hoje se acha e se alçará sob esse duplo aspecto a um grau mais elevado.

Ele há chegado a um dos seus períodos de transformação, em que, de orbe expiatório, mudar-se-á em planeta de regeneração, onde os homens serão ditosos, porque nele imperará a lei de Deus.

O Evangelho Segundo o Espiritismo - Santo Agostinho. (Paris, 1862.

04 - PROGRESSÃO

Ouvi dizer que após o desencarne cada espírito continua seguindo a sua religião, ou seja, católico, evangélico, espírita, etc.

SER Espírita Esta ideia nos parece coerente, pois após o desencarne continuamos sendo nós mesmos com as mesmas potencialidades, limitações e crenças. Não nos surpreenderia se após o desencarne encontrássemos espíritos achando que não irão reencarnar. As religiões são, em parte, o fruto da interpretação variada sobre as ideias que envolvem a origem e o destino do ser; bem como o sentido da vida, da dor e da morte. Após a divulgação, por Allan Kardec, de “O Livro dos Espíritos” com suas 1.019 perguntas e respostas, um grande véu foi levantado e muitas respostas foram oferecidas pelos espíritos orientadores. Crer nestas revelações, quer o espírito esteja encarnado ou não, depende de um convencimento que ocorre de dentro para fora quando cada pessoa estuda cuidadosamente a lógica da vida com base na coerência do sistema de ideias conhecido como Doutrina Espírita.

Qual o propósito da vida e da morte?

SE Segundo Marina Fidélis, um dos espíritos orientadores da revista SER Espírita (em mensagens psicofonadas pelo médium Maury Rodrigues da Cruz), o espírito encarna para aperfeiçoamento. O intervalo de tempo da vida encarnada é um período em que o espírito tem ... (leia mais na edição 15)

O que determina a progressão dos mundos?

SE A progressão dos mundos está necessariamente ligada à progressão ... (leia mais na edição 15)

Na obra “O Evangelho Segundo o Espiritismo” há um texto que informa: “A própria destruição, que aos homens parece o termo final de todas as coisas, é apenas um meio de se chegar, pela transformação, a um estado mais perfeito, visto que tudo morre para renascer e nada sofre o aniquilamento”. Diante disso, peço o seguinte esclarecimento: como é que um leigo, que entra pela primeira vez na casa espírita, pode entender esta passagem se o mesmo vai até a casa espírita para escutar uma palavra de conforto?

SE Toda pessoa descobre, cedo ou tarde, que todos desencarnam e isto pode ser angustiante quando lhe falta conhecimento sobre sua própria identidade como espírito imortal. No estudo espírita, cada um pode descobrir que o que morre é o corpo, mas o ser do ser humano, portanto, o espírito, segue sua trajetória de aprendizado pela vivência entre irmãos de caminhada e entes queridos. A descoberta da reencarnação como meio de aperfeiçoamento espiritual gera consolo e segurança. Segundo os espíritos orientadores, o ideal é trabalhar o ... (leia mais na edição 15)

Quais livros são indicados para quem está começando a conhecer a Doutrina Espírita?

SE Os livros de Allan Kardec, como O Livro dos Espíritos, O Evangelho Segundo o Espiritismo, O Livro dos Médiuns, A Gênese, O Que é o Espiritismo, O Céu e o Inferno e Obras Póstumas. Recomendamos também a leitura de livros sobre história da Filosofia, da Ciência, das religiões e história da civilização.

O que deveríamos abordar nos grupos de estudos espíritas?

SE Em nosso entendimento, um grupo de estudos poderia dedicar parte do seu tempo ... (leia mais na edição 15)

Como o Espiritismo vê as cerimônias ou ritos como o casamento, o batismo etc.?

SE No Espiritismo não há ideias como ... (leia mais na edição 15)

A expressão: “Jesus, o Cristo”, pode ser explicada porque a palavra “Cristo” tem o significado de “O Ungido” ou existe alguma confirmação confiável sobre o fato de Ele pertencer à Esfera Crística?

SE A palavra Cristo (em grego Christós), significa “O Ungido” e é uma tradução literal de “Messias”. Entendemos que o termo tem a ver com a cultura da Terra, e não com a cultura espiritual. O termo “Esfera Crística” passa a ideia de ser uma invenção humana e parece inferir que há um grupo de espíritos evoluídos do qual Jesus faria parte. Esta é uma interpretação aceitável, desde que não passe o entendimento de que seria um círculo impenetrável. Afinal, todos os espíritos estão se dirigindo ao mesmo patamar evolutivo por meio do esforço pessoal ao longo de muitas encarnações. A edição 11 da SER Espírita traz um artigo chamado “Um Homem Chamado Jesus”, que pode ser útil para conhecermos um pouco melhor Jesus Cristo.

Por que não lembramos nossas vidas passadas?

SE Para entender um pouco mais sobre este tema, sugerimos a leitura da questão 392 e seguintes de “O Livro dos Espíritos”. Considere que, se você lembrasse, as outras pessoas também lembrariam. Assim sendo, como dois antagonistas, que ainda não aprenderam a perdoar, aprenderiam a se amar sem o esquecimento dos equívocos do passado? Além disso, como ensinar novas ideias a um espírito se ele ainda se lembrar de suas antigas ideias? Note que não lembramos dos fatos das aulas de Matemática, mas sabemos calcular. O fato se vai; a mudança no comportamento, é o que importa, permanece em nós.

O espírito pode morrer, ser destruído ou extinto?

SE Não. A partir de sua gênese, o espírito e sua escala evolutiva alcançam consciência e individualidade, seguindo indefinidamente em sua trajetória de depuração. Seria ilógico pensar em destruição ou extinção. A partir de sua Creação, o espírito é perene. A existência dos espíritos não tem fim. Não podemos esquecer que no polissistema cultural espiritual as percepções de tempo e espaço são distintas das nossas.

05 - PROGRESSÃO

LE027-Estudo Sintetico do Livro dos Espiritos

LIVRO DOS ESPIRITOS- Allan Kardec. Do mundo espirita e do mundo dos Espiritos.
Parte Segunda. Capitulo I. Dos Espiritos, perguntas 114 a 127.
Tema: Progressao dos Espiritos.

Progressao dos Espiritos

"Deus criou os Espiritos simples e ignorantes, isto e, sem conhecimento do bem e do mal. Deu-lhes oportunidades de aprender e de se melhorarem e, melhorando-se passar de uma ordem inferior para outra mais elevada."

"A cada um deu determinada missao, com o fim de esclarece-los e de os fazer chegar progressivamente a perfeicao pelo conhecimento da verdade."

"Nao ha Espirito que se conserve eternamente nas ordens inferiores. Todos se tomarao perfeitos. Podem mudar de ordem demoradamente, porem, um pai justo e misericordioso nao pode banir seus filhos para sempre."

"Depende da vontade e do desejo do Espirito progredir, mais rapidamente, para alcancar a perfeicao. O indolente ou recalcitrante, ao contrario, mesmo nao retrogradando, pode ficar estacionario.

"Deus criou os Espiritos com aptidao tanto para o bem quanto para o mal, e deu a eles o livre-arbitrio. Os que sao maus, assim se tornaram por vontade propria."

QUESTOES PARA ESTUDO E DIALOGO VIRTUAL:

1- Como se processa a caminhada do espirito pelas diferentes ordens ?

2- Pode um espirito permanecer indefinidamente nas ordens inferiores da senda evolutiva ?

3- O espirito pode influenciar na sua caminhada evolutiva ?

06 - PROGRESSÃO

26-O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO-ALLAN KARDEC
CAPÍTULO III : HÁ MUITAS MORADAS NA CASA DE MEU PAI
ITEM 19 : PROGRESSÃO DOS MUNDOS

É outra mensagem de Santo Agostinho, também psicografada em Paris, em 1862, que Kardec escolheu para encerrar o capítulo.

Antes de iniciar seu estudo, vamos esclarecer alguns termos. Em primeiro lugar, lembrar que muitos significa em grandes quantidades. Em se tratando de mundos para morada de espíritos que povoam o universo infinito, e considerando que estão todos (os espíritos) em infinitos graus de evolução, desde os mais recentes, podemos dizer recém nascidos na espécie humana, até os Puros, esses muitos mundos têm de ser, infinitamente, diferentes.

Progressão significa, segundo o dicionário Houaiss "ação de progredir; desenvolvimento gradual ( de um processo ); progressividade, sucessão, continuação."
A Casa de meu Pai é o Universo infinito. As diferentes moradas são os mundos que circulam no espaço infinito, oferecendo aos Espíritos imortais, moradias próprias ao grau evolutivo de cada um.

Santo Agostinho vem nos dizer que a lei do progresso, a qual Kardec classificou como lei natural, funciona para todos os seres animados e inanimados, para levá-los, pela transformação, a um estado mais perfeito, pois tudo morre para renascer, porque Deus quer " que tudo se engrandeça e prospere. A própria destruição, que parece para os homens, o fim das coisas, é apenas um meio de renascer, e nada volta para o nada."

Assim como os seres vivos progridem intelectual e moralmente, os mundos também progridem.
A história dos mundos nos faz ver que desde a aglomeração dos primeiros átomos na formação deles há uma progressão contínua, um desenvolvimento imperceptível para cada geração, mas dando a seus habitantes condições mais agradáveis, à medida que eles também avancem na senda do progresso, interferindo com a inteligência nas forças da natureza.

Nada fica estacionário: evoluem , paralelamente, os animais, as formas de moradia, de vestuário, de alimentação, de idéias... Em tudo há um dinamismo evolutivo, progressivo.
A Terra, com sua humanidade, seguindo essa lei, esteve material, intelectual e moralmente, em um estado inferior ao de hoje. Já foi mundo primitivo, tornou-se de expiações e de provas e vai transformar-se em um mundo regenerador, onde seus habitantes se esforçarão para viver o bem, numa luta sem as angústias de hoje, pela certeza que terão da existência e imortalidade do ser espiritual , com todas as suas consequências de compreensão, segurança e confiança nas leis divinas.

Estamos vivendo um longo período de transição, onde o mal, a violência torna-se visível a todos, ao nosso redor ou através dos meios de comunicação. É o mal tendo que ser bem conhecido, é a exibição das feridas, do feio, do choro, para que o homem desperte de vez e use sua inteligência, sua sensibilidade, sua fé, sua vontade no esforço de erradicá-lo através do sentir o bem, pensar no bem e fazer somente o bem e não através do mesmo mal, da mesma violência.

Vivemos uma época, talvez em aspectos diferentes, mas que se assemelham aos tempos dos primeiros cem anos do cristianismo: época de mudanças marcadas nas idéias dominantes até então, quando os seguidores de Jesus se doaram na divulgação através da palavra, da vivência da Boa Nova que Jesus trouxe. *

Hoje, a grande maioria dos homens sente necessidade de conhecer o futuro, quem somos, de onde viemos, para onde vamos, e os atuais seguidores do Cristo, principalmente os espíritas, pelos esclarecimentos que possuem, têm o dever de divulgar os princípios de sua doutrina pelos meios de comunicação existentes mas, principalmente, pelo exemplo, pela vivência sincera da fraternidade, da tolerância, do perdão e do amor.


* Esta idéia li em algum livro espírita, mas não sei mais em qual, nem seu autor. Como concordo com ela, inseri neste estudo.

Bibliografia:

1 - Allan Kardec, O LIVRO DOS ESPÍRITOS, Livro Primeiro : Capítulo III : CRIAÇÃO, V: Pluralidade dos Mundos. Capítulo IV, PLURALIDADE DAS EXISTÊNCIAS, III e IV : Encarnação nos Diferentes Mundos e Transmigração Progressiva. Capítulo VI, VIDA ESPÍRITA, I e II : Espíritos Errantes e Mundos Transitórios.
2 Emmanuel, A CAMINHO DA LUZ, Capítulo III: As Raças Adâmicas


Leda de Almeida Rezende Ebner